FlashBackMania Web Radio

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

ROCK BRASIL COLLECTION - PARTE 1 - BY DJ J [XANIM]




Clique no link para ouvir a playlist

RELAÇÃO DAS MÚCIAS DA PLAYLIST

- Weekend - BLITZ
2 - Tédio - BIQUINE KAVADÃO
3 - Sonifera ilha - TITÃS
4 - Mais uma de amor (geme geme) - BLITZ
5 - Dinheiro - ULTRJE A RIGOR
6 - Ciume - ULTRAJE A RIGOR
7 - Carta aos missionarios - UNS E OUTROS 
8 - Betty frigida - BLITZ
9 - Bete balanço - CAZUZA
10 - Beat acelerado - METRÔ
11 - Alice - KID ABELHA
12 - Adivinha O Quê? - LULU SANTOS
13 - A fórrmula do amor - KID ABELHA
14 - A dois passos do paraí­so - BLITZ
 
Rock brasileiro na década de 1980

O rock brasileiro da década de 80, também considerado por muitos como pop rock nacional dos anos 80, foi um movimento musical que surgiu já no início da década. Ganhou até mesmo um apelido, o BRock, dado por Nelson Motta. É caracterizado por influências variadas, indo do new wave, passando pelo punk e o próprio conteúdo pop emergente do final da década de 70. Ainda assim, em alguns casos, tomou por referência ritmos como o reggae e a soul music . Suas letras falam na maioria das vezes sobre amores perdidos ou bem sucedidos, não deixando de abordar é claro algumas temáticas sociais. O grande diferencial das bandas deste período era a capacidade de falar sobre estes assuntos sem deixar a música tomar um peso emocional ou político exagerados. Fora a capacidade que seus integrantes tinham de falar a respeito de quase tudo com um tom de ironia, outra característica marcante do movimento. Outra particularidade típica foi o visual próprio da época; cabelos armados ou bastante curtos para as meninas, gel, roupas coloridas e extravagantes para os meninos e a unissexualidade de tudo isso, herança direta do Glam Rock de Marc Bolan, David Bowie e seus discípulos, como o Kiss e The Cure.

Tudo começou com o surgimento de bandas como a Gang 90 e as Absurdettes, seguida por sua contrapartida carioca, a Blitz e seu grande sucesso "Você não soube me amar", de 1982, tendo integrantes como Lobão, Evandro Mesquita e Fernanda Abreu, artistas em voga até hoje. O sucesso iminente dessas bandas impulsionou o lançamento de produtos infantis como revistas em quadrinhos e álbuns de figurinhas, tamanha a popularidade obtida com este público específico. O auge da Blitz aconteceu em 1985, no show do Rock in Rio. Liderada por Evandro Mesquita, a banda tinha como característica marcante as performances teatrais no palco, que se tornaram grandes brincadeiras responsáveis pela animação coletiva do público que comparecia aos shows. Mas não eram apenas apresentação musicais: envolviam música e muita interpretação, o que tornaria o show da banda um referencial de espetáculo para os músicos que começavam a surgir. O sucesso da Blitz foi a porta de entrada para outras bandas que ensaiavam escondidas em suas garagens.

Em São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Brasília pipocavam bandas no início dos anos 80. No sudeste do país, o Rio de Janeiro revelou vários conjuntos. Os shows no “Circo Voador”, local que se tornou o berço de várias bandas que estouraram naquela época, revelaram Paralamas do Sucesso, Kid Abelha e Os Abóboras Selvagens, Gang 90 e as Absurdettes, Barão Vermelho, entre outras. Destas, as que tiveram mais destaque (e continuam tocando e fazendo relativo sucesso até hoje) são os Paralamas, Kid Abelha e Barão Vermelho.

Estas últimas remanescentes reúnem muitas das características do rock daquela geração. Os Paralamas do Sucesso, por exemplo, apostaram na mistura do rock com reggae e ritmos africanos, exemplificado nas faixas do disco "Selvagem?", de [[1986] especialmente em "Alagados" e "A Novidade". Tudo isso, adicionado a um apelo pop influenciado pelo rock inglês da época, formou um tipo de som considerado revolucionário ao público e crítica daqueles anos. A banda também mostrou, principalmente no disco anterior,“O Passo do Lui”, muitas influências da banda inglesa “The Police”.

O Kid Abelha apostou mais no som com influências do pop, da new wave e da jovem guarda. Músicas como “Por Que Não Eu?”, “Como Eu Quero”, “Pintura Íntima” e “Fixação” são seus exemplos mais vivos.

Já o Barão Vermelho fixou-se no rock mais tradicional, aliado à força das letras poéticas do vocalista Cazuza. Em seus primeiros passos como uma banda, no começo da década, suas influências diretas eram o blues e o rock'n roll clássico dos Rolling Stones. Canções como “Maior Abandonado”, “Bete Balanço” (ainda com Cazuza na banda) e “Pense e Dance” (com Roberto Frejat assumindo os vocais depois da saída de Cazuza em carreira solo) são algumas das mais marcantes da geração Coca-Cola.

As bandas paulistas também tiveram importante papel no cenário que havia se formado. Algumas das principais referências vindas deste estado eram Ultraje a Rigor, RPM, Titãs e Ira!.

Influenciados pelo punk e pelo rock mais pesado, o IRA! e os Titãs trilharam caminhos parecidos. Ambas tiveram como característica os altos e baixos nos números de vendas de discos. Além disso, uma curiosidade que liga especialmente as duas bandas: em 1985, Titãs e IRA! trocam de bateristas, saindo Charles Gavin do IRA! e indo para os Titãs, e André Jung fazendo a trajetória inversa. Ambos ainda tocam com suas respectivas bandas até hoje.

O Ultraje a Rigor, a exemplo do Barão Vermelho no Rio de Janeiro, apostou todas as fichas na força do puro rock'n roll. Mas as duas bandas tinham uma grande diferença. Enquanto a banda liderada por Cazuza e Roberto Frejat calcava a carreira cada vez mais na seriedade de suas letras (que questionavam, entre outros assuntos, as condições da sociedade da época), a banda liderada por Roger Moreira falava destes problemas com ironia e um deboche escrachado. Músicas como "Inútil" - citada até pelo político Ulisses Guimarães na época das "Diretas Já" - viraram hinos da juventude bem humorada e cansada dos tempos difíceis da ditadura, tanto pelo aspecto econômico quanto por outros problemas que cresceram no país, durante os anos 80. Curiosidade: o riff de guitarra de "Inútil" foi composto pelo guitarrista da banda na época, Edgar Scandurra, que depois se tornaria guitarrista e principal compositor do IRA!.

São Paulo trouxe à tona também o maior fenômeno de vendas das bandas dos anos 80. O RPM, liderado pelo carisma do vocalista Paulo Ricardo, quebrou recordes de vendagens de discos e de shows no país, em um fenômeno nunca antes visto em terras brasileiras. Faixas como “Rádio Pirata”, “Louras Geladas”, “Olhar 43” e “A Cruz e a Espada”, do primeiro disco da banda, "Revoluções Por Minuto", foram sucessos em rádios de todo o Brasil. Para aproveitar o sucesso, um ano depois do primeiro disco eles lançam “Rádio Pirata Ao Vivo”. As versões ao vivo de músicas já consagradas do primeiro álbum, mais faixas inéditas (“Alvorada Voraz”) e covers (“London London”, de Caetano Veloso) agradaram em cheio o público, fazendo com que o álbum vendesse 2,2 milhões de cópias. As características da banda são baseadas na mescla de teclados, sintetizadores, guitarras e baterias eletrônicas em alguns momentos, aliados ao vocal carismático de Paulo Ricardo, que virou símbolo sexual da época.



O Rio Grande do Sul, apesar de afastado do eixo Rio - São Paulo, revelou bandas importantes do cenário rock dos anos 80. Os destaques foram as bandas Engenheiros do Hawaii e Nenhum de Nós.

Os Engenheiros do Hawaii surgem no ano de 1986, com o disco “Longe Demais das Capitais”. As letras do vocalista Humberto Gessinger chamaram a atenção pela crítica ácida aos padrões da sociedade da época e, durante os discos seguintes da banda, arrebanharam milhões de fãs fiéis em todo o país. Durante a década, a característica principal da sonoridade dos Engenheiros era o entrosamento dos três integrantes. Humberto Gessinger, que assume o baixo no segundo disco, "A Revolta dos Dândis", de 1987; Augusto Licks, guitarrista que se junta à banda depois do lançamento do primeiro disco; e Carlos Maltz, baterista, eram os músicos que tinham como influências bandas como o "Rush" e "Emerson, Lake and Palmer", sempre misturando o rock com as sonoridades tradicionais gaúchas, do estado do Rio Grande do Sul.

O Nenhum de Nós nasce em 1987, com o disco "Nenhum de Nós". A banda, liderada pelo vocalista e baixista Thedy Corrêa, tinha influências de rock inglês, música folk americana e elementos da música regional gaúcha, a exemplo do Engenheiros do Hawaii. As características da banda são vistas em músicas como "Camila, Camila" e "Astronauta de Mármore", uma versão de "Starman" do roqueiro inglês David Bowie

Em Brasília existia um circuito de bandas. Tudo começou com o Aborto elétrico (1980), banda formada por Renato Russo(voz e guitarra),Fé Lemos(bateria) e seu irmão Flávio Lemos(baixo). No ano em que o Aborto se separou, surgiram as bandas de Brasília Plebe Rude, Legião Urbana e Capital Inicial, que depois se tornaram famosas.

Da Bahia surgiu a banda Camisa de Vênus, liderada por Marcelo Nova, amigo e sob nítida influência de Raul Seixas, e também do punk rock inglês. Havia muita resistência das gravadoras ao nome da banda, considerado de difícil divulgação. Seu principais sucessos são "Simca Chambord", "Sílvia Piranha", "Eu não matei Joana D'Arc".



Hoje em dia, há uma movimentação que mostra algumas bandas do BRock voltando à ativa, mesmo que apenas para shows. O saudosismo do público com os artistas daquela época colabora para que a "onda anos 80" esteja mais forte do que nunca, marcando inúmeros lançamentos de coletâneas, remasterização de discos, livros sobre a época e sites de discussão na Internet.

As influências

Acompanhando as tendências mundiais o rock and roll aportou no Brasil ainda nos anos 50. Nos anos 60 com a Jovem Guarda, o ritmo difundiu-se e tornou-se nacionalmente popular através de versões ingênuas para o português de sucessos estrangeiros apreciados por jovens bem comportados.

Os anos 70 ficaram conhecidos como os anos de chumbo.

O rock torna-se um poderoso elemento na cultura de massa sacudindo comportamentos sociais através da Tropicália que fazia uma antropofagia cultural, absorvendo elementos externos e combinando com a nossa cultura, universalizando assim o conceito de arte. Foi um expoente de resistência à forte repressão dos direitos civis da época, sobrevivendo sufocado por uma ira contida.

O movimento

Na década 80 o rock teve seu último grande estouro com o aparecimento de dezenas de bandas nacionais que dominaram a cena musical no Brasil.

Era o fim da ditadura militar com a abertura democrática, a campanha Diretas Já, a eleição indireta de Tancredo Neves e sua morte, a posse de José Sarney e o Plano Cruzado.

Bandas com perfil rebelde, sacudiram o país de norte a sul, rompendo de vez com as amarras do sistema impostas aos filhos da Revolução, palavras raivosas foram ditas numa voracidade crua sem filosofias ou compromissos, e por isso mesmo traduziam um real sentimento, escancarar a realidade. Um notável mar de verdades certeiras influenciaram os jovens que passaram a compor e a cantar em seu próprio idioma o ritmo que mais curtiam o Rock and Roll, trazendo de volta ao topo das paradas nacionais, a língua Portuguesa.

As bandas nacionais despontavam e ocupavam cada vez mais espaço na programação das rádios, nos programas de auditório na TV e até no cinema. Eram ousadas, contestadoras e geograficamente dispersas.

Esse movimento ficou conhecido como Rock Brasil, que também foi chamado por Nelson Motta de BRock.

O fim

O sucesso rápido e sem limites foi grande inimigo das bandas, causando brigas, separações e o fim de muitas.

No final dos anos 80 houve a volta da inflação com nova troca de moedas de Cruzado para Cruzado Novo. No início da década de 90, com a era Collor, novos planos econômicos e novas mudanças de moedas de Cruzado Novo para Cruzeiro, o confisco da poupança, as mortes de Cazuza e Raul Seixas, o domínio da música sertaneja na mídia que causou protestos e reclamações, a explosão do Axé Music influenciando o surgimento de vários grupos de Pagode.

As letras não eram mais contestadoras nem questionadoras.

Mas a semente já havia florecido e dava frutos, o movimento estudantil foi as ruas pressionar a Imprensa e o Congresso Nacional pelo Impeachment de Collor. Com frases "Fora Collor" pintadas nos rostos, ficaram conhecido como os Cara Pintadas.

Bandas

• Dr. Silvana e Cia

• Ritchie

• Barão Vermelho

• Legião Urbana

• Aborto Elétrico

• Capital Inicial

• Paralamas do Sucesso

• João Penca & Seus Miquinhos Amestrados

• Rádio Táxi

• Camisa de Vênus

• Blitz

• RPM

• Espírito da Coisa

• Ultraje a Rigor

• Eduardo Dusek

• Léo Jaime

• Tokyo

• Kid Abelha / Kid Abelha e Os Abóboras Selvagens

• Titãs

• Lulu Santos

• Plebe Rude

• Kiko Zambianchi

• Lobão e os Ronaldos

• Gang 90 e as Absurdettes

• Ira!

• Absyntho

• Engenheiros do Hawaii

• Nenhum de Nós

• Biquini Cavadão

• Inocentes

• Herva Doce

• Picassos Falsos

• Metrô

• Zero

• Hojerizah

• Detrito Federal

• Garotos Podres

• Garotos de Rua

• Replicantes

• De Falla

• Hanói-Hanói

• Cascavelletes

• TNT

• 14. Andar

• Heróis da Resistência

• Finis Africae

• Sempre Livre

• Magazine

• Inimigos do Rei

• Violeta de Outono

• Joe Euthanázia

• Brylho

• Uns e Outros

• Manhas e Manias

• Vestidos de Espaço

• Grafite

• Bom Bom

• Obina Shock


Influência no cinema

• As Sete Vampiras

• O Escorpião Escarlate

• Rádio Pirata

• Rock Estrela

• Bete Balanço

• Areias Escaldantes

QUEEN GRAND MEGAMIX - PARTE 1 - BY DJ J [XANIM]

video

Queen Grand Megamix - Queem  - Dj Xanim

Queen foi uma banda de rock que já vendeu mais de 500 milhões de cópias no mundo inteiro e é liderada atualmente por Brian May (guitarra) e Roger Taylor (bateria). Foi uma das mais populares bandas britânicas dos anos 1970 e 1980, sendo precursora do rock tal como hoje o conhecemos, com magníficas produções dos seus concertos e videoclipes das suas canções. Mesmo nunca tendo sido levada a sério pelos críticos da sua época, que consideravam a sua música "comercial" (a crítica de hoje considera os Queen como uma das melhores bandas de rock de todos os tempos), a banda tornou-se a das mais famosas entre o público, graças à sua mistura única entre as complexas e elaboradas apresentações ao vivo e o dinamismo e carisma da sua estrela maior, o vocalista Freddie Mercury.

O início da banda remonta a 1967, quando Brian May, Tim Staffell e Roger Taylor formaram o trio Smile, no Imperial College em Londres, onde todos estudavam. Após a saída do baixista e vocalista do grupo, Tim Staffell, na Primavera de 1970, May e Taylor foram apresentados por Staffell a Farokh Bulsara em Abril do mesmo ano, o qual viria a ser o vocalista da nova banda com o nome artístico Freddie Mercury, batizando a banda com o nome Queen. Em 1971, John Deacon completou a formação do Queen como baixista.

terça-feira, 24 de agosto de 2010

VERSÕES EXTENDIDAS BY DJ J [XANIM]


Agora para aliviar seus ouvidos, vamos viajar pelas versões extendidas, by Dj J [XANIM] de alguns dos maiores suscessos dos anos 70 e 80.
SE PREPAREM QUE A FESTA VAI COMEÇAR!!!
Libere o alpendre pra galera dançar!!!
Clique no link para ouvir a playlist.
Se preferir ouvir somente uma música, clique sobre a música.
Relação das músicas da playlist:

COMERCIAIS DA TV DOS ANOS 80


Vamos matar um pouco da saudade vendo os comerciais de TV que rolavam nos anos 80.
Clique no link para ver.
01 - Hollywood O sucesso ! Anos 80
02 - Comercial da Melissinha (1986) - Pochete, Relógio e Estojo
03 - Campanha do cachorrinho Cofap - 4 comerciais (anos 80-90)
04 - Chevrolet: Comercial antigo anos 80 - Opala, Monza, Chevette
05 - Comerciais Cigarro Plaza - Anos 80
06 - Comercial Jeans Levi's - Anos 80
07 - Comercial do cigarro Hollywood dos anos 80
08 - Comerciais Caixa Econômica Federal - Anos 80
09 - Comercial da Cueca Zorba Anos 80
10 - Comercial Cerveja Malt 90 - Anos 80
Chegamos ao fim de mais uma viajem pelo tunel do tempo.
Não fique chateado, pois depois tem mais!!!

VOCÊ LEMBRA DESSES DESENHOS ANIMADOS???


Como é bom recordar!!!
Que pena que aquele tempo não volta mais!!!!
Por isso mesmo, vamos assistir alguns desenhos animados.
Clique no link para ver o desenho.
01 - Os Herculóides - missão dos amatons
02 - Os Herculóides - Os invasores
03 - Os Herculóides - as criaturas do tempo
04 - Os Herculoides - Os Homens Papagaio
05 - Os Herculoides - Os Gladiadores de Kyanite
06 - Bibo pai e Bob filho Little Wonder
07 - Bibo Pai e Bob Filho - Assalto milionário
08 - Bibo Pai e Bobi Filho - O gato selvagem
09 - Bibo Pai e Bob Filho Cachorrinho por natureza
10 - Bob Pai e Bob Filho ( The Movie ) Matando a Saudade ...
Gostou......Por enquanto é só!!!!
Depois tem mais!!!

DO FUNDO DO BÁU [TIRA AS TEIAS DE ARANHA!!!!]

Curta agora alguns dos clips mais assistidos dos anos 80.


Tenha uma excelente recordação e boa viajem musical!!!!!


Clique no link para assistir.


Relação de clipes:


01 - Amii Stewart - Knock On Wood
http://www.youtube.com/watch?v=tA_VpX9elaM

02 - Last Night A DJ Saved My Life - Indeep Official Video
http://www.youtube.com/watch?v=GtfZbj4J71A

03 - Lipps Inc - Funky Town (1980)
http://www.youtube.com/watch?v=5CImrIKNmBo

04 - LIPPS INC. - Funky Town (Long 12'' Version Video Clip)
http://www.youtube.com/watch?v=w6pg18bJt-A

05 - Patrice Rushen - Forget Me Nots
http://www.youtube.com/watch?v=W2XhhuM9GZo

06 - AEIOU GROOVE 2008 (Freeez - IOU vs Madonna - Into the Groove)
http://www.youtube.com/watch?v=kpLqz2BmfZc

07 - Another day in paradise - PHIL COLLINS
http://www.youtube.com/watch?v=Qt2mbGP6vFI&feature=av2e

08 - Balao Magico - Superfantastico
http://www.youtube.com/watch?v=Pia8EBfzhF8

09 - BALÃO MÁGICO - Vinheta de Abertura 2 - TV Globo (1984)
http://www.youtube.com/watch?v=GrywkW_yVU4

10 - Candy Girl official video New Edition [1983]
http://www.youtube.com/watch?v=qAFg2TQk9v0


Que pena!!! Acabou!!!!
Depois tem mais!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

VAMOS MATAR A SAUDADE???!!!

























































































































PLAYLIST: O MELHOR DE TINA CHARLES




Tina Charles

Nome completo: Tina Hoskins
Data de nascimento:
10 de Março de 1954 (56 anos) Whitechapel, Londres
País: Inglaterra
Gêneros: Disco Music, Pop
Período em atividade:1969 - atualmente
Gravadora(s): CBS Records, Afiliações, 5000 Volts
Página oficial: http://www.tinacharles.com
Tina Charles (Londres, 10 de março de 1954) é uma cantora britânica que alcançou sucesso como intérprete do gênero disco' na década de 1970.
Iniciou sua carreira como "backing vocal", participando em
1969 em um disco de Elton John. Mais tarde, em 1975 foi a voz principal de um grupo chamado 5000 Volts que lançou o sucesso disco' I'm On Fire. A música alcançou o quarto lugar nas paradas de sucesso britânicas e 26o nos EUA, e a voz de Tina Charles foi considerada a melhor do grupo.
A seguir, ela partiu para carreira solo. Sua gravação seguinte I Love To Love (But My Baby Loves To Dance) ficou por três semanas em primeiro lugar na parada britânica em
1976. Ela continuou a lançar músicas que fizeram sucesso, como Love Me Like A Lover, Dance Little Lady Dance, Dr Love, Rendezvous e Love Bug tornando-a uma estrela na Europa, Ásia, Austrália e Nova Zelândia, porém ela nunca conseguiu grande sucesso nos EUA.
Por volta de
1979 sua carreira estava em declínio, coincidindo com o declínio do gênero disco'. Charles decidiu abandonar a música e cuidar da família. Tentou retornar em meados da década de 1980, porém com pouco sucesso. Desde 2000, porém, tem feito shows pela Europa, onde o estilo de música disco tem sido retomado.
E em 2008 lança seu mais mais novo álbum, intitulado Feels Like Sunday, com regravações de musicas escolhidas pela própria Tina, incluindo novo arranjo para seus maiores sucessos, I Love To Love e Dance Little Lady Dance.


Discografia

Singles
"Nothing In The World" - (1969)
"In The Middle Of The Day" - (1969)
"Good To Be Alive" - (1969)
"Bo-Bo's Party" - (1970)
"You Set My Heart On Fire" - (1975)
"
I Love to Love (But My Baby Loves to Dance)" - (1976) - UK Number 1 (3 Weeks)
"Love Me Like A Lover" - (1976) - UK Number 31
"Dance Little Lady Dance" - (1976) - UK Number 6
"Dr Love" - (1976) - UK Number 4
"Rendezvous" - (1977) - UK Number 27
"Love Bug - Sweets For My Sweet (Medley)" - (1977) - UK Number 26
"I'll Go Where Your Music Takes Me" - (1978) - UK Number 27
"Makin' All the Right Moves"
"Boogie 'Round the Clock"
"I Love To Love (
remix)" - (1986) - UK Number 67
"I Love To Love (Latin Remix)" - (2004)
"Higher" - (2006) - US
Hot Dance Music/Club Play Number 5
Álbuns lançados
I Love to Love - (1976)
Dance Little Lady - (1976)
Rendezvous - (1977)
Heart 'N' Soul - (1977) - Number 35
Tina Sings with Wild Honey and Heritage Mam - (1977)
Greatest Hits - (1978)
Just One Smile - (1980)
World of Emotion - (1993)
I Love to Love - The Best Of - (1998)
Dance Little Lady Dance - (1998)
Foundation of Love - (2004)
Feels Like Sunday - (2008)


Clique no link abaixo para ouvir a playlist




Se você preferir ouvir somente uma música, clique sobre a música


Relação das músicas da playlist


Fonte: Goear, Wikipédia.

SOBRE O ABBA - PARA OS FÃS DE CARTEIRINHA



ABBA foi um grupo sueco de música pop formado em 1972 pelos músicos e compositores Björn Ulvaeus e Benny Andersson, e as vocalistas Agnetha Fältskog e Anni-Frid Lyngstad (também chamada Frida). Foi o grupo musical sueco de maior sucesso mundial, dominando as principais paradas ao redor do globo entre a segunda metade da década de 1970 e o início dos anos 1980. O grupo ficou muito conhecido por seu visual moderno e divertido e por suas músicas que sempre se mantinham nas primeiras posições, tendo seus números nas paradas Top Ten superados apenas pelos Beatles. Mantiveram seus singles por 160 semanas nas paradas no Reino Unido, até o fim de 1979. Em Janeiro de 2010, na abertura do ABBAWorld em Londres, o ABBA foi mostrado como tendo aproximadamente 375 milhões de álbuns vendidos no mundo inteiro, segundo a Polar Music e Universal Records. E o musical com musicas do grupo "Mamma Mia!" já foi visto por mais de 35 milhões de espectadores em todo o mundo e atualmente encontra-se em exibição permanente em mais de dez cidades; entre elas Las Vegas, Tóquio, Hamburgo, Londres, Dublin, Nova Iorque, Toronto e Seul. ABBA se tornou a banda POP que mais discos vendeu na indústria fonográfica, e mesmo sendo inativa desde 1983 vendem mais de 3 milhões de discos por ano.
O nome da banda é um acrónimo formado pelas primeiras letras do nome de cada um dos integrantes (apesar de ser também uma marca de arenque enlatado que existia na Suécia). De 1976 em diante, o primeiro B no logo da banda passou a ser escrito invertido em todos os materiais promocionais relacionados.
Benny Andersson era membro da banda sueca de pop/rock Hep Stars, muito popular na Suécia durante os anos 1960 - com direito a um enorme séquito de fãs, especialmente entre as adolescentes. Enquanto isso, Björn Ulvaeus era o líder de uma banda skiffle chamada Hootenanny Singers. Depois de se cruzarem algumas vezes em estúdios e concertos, Benny e Björn decidiram tentar compor juntos. Uma das canções compostas, "Isn't It Easy To Say", tornou-se um hit para os Hep Stars, fazendo com que Björn participasse em alguns dos concertos. Chegou a ser sugerido que as duas bandas se fundissem, mas nunca aconteceu.
Stig Anderson, empresário e produtor dos Hootenanny Singers e fundador da Polar Music, acreditou que Benny e Björn teriam um maior potencial se trabalhassem juntos e encorajou-os a compor mais canções. Foi produzido o álbum Lycka ("Felicidade"), lançado pela mesma Polar Music.
Agnetha Fältskog era a integrante mais jovem dos ABBA e um fenómeno por si só, tendo composto e interpretado sucessos suecos ainda na adolescência, além de ter feito o papel de Maria Madalena na montagem local de Jesus
Christ Superstar. Compondo, gravando sucessos e fazendo turnês pela Suécia, inevitavelmente acabaria por se encontrar com os Hootenanny Singers numa das suas viagens, e apaixonou-se por Björn. O casamento dos dois, em 1971, foi considerado o casamento do ano na Suécia.
Anni-Frid Frida Lyngstad era uma cantora que decidiu participar numa competição de talentos, vencendo o torneio. Na época, a Suécia estava a mudar a direcção do trânsito do lado esquerdo para o direito e foram transmitidos uma série de concertos para que as pessoas ficassem em casa e não enfrentassem as estradas na noite da mudança. Convidada para se apresentar na TV com sua canção, a sua carreira musical decolou. Pouco tempo depois, conheceria Benny Andersson e começariam uma relação.
Benny convidou-a para cantar com Agnetha no álbum Lycka (mas as duas cantoras não foram creditadas).
No começo dos anos 1970, apesar de estarem casados, Björn e Agnetha tinham carreiras musicais separadas. Mas Stig era ambicioso e estava determinado a entrar no mercado internacional, algo a que artistas suecos até então não estavam acostumados. Em 1972 ele encorajou Björn e Benny a comporem a canção "Say It With A Song" com a voz de Lena Anderson, que conquistou o terceiro lugar no Festival Eurovisão da Canção.O sucesso dessa canção em vários países, porém, convenceu o produtor Stig Anderson de que estavam no caminho certo.
Björn e Benny continuaram a compor e fizeram algumas experiências com novos tipos de som e arranjos vocais, que chegou a alcançar algum sucesso no Japão. Uma das canções que eles escreveram foi "People Need Love", com vocais das mulheres que agora tinham muito mais destaque do que anteriormente. Todos os envolvidos se entusiasmaram com o novo som e Stig lançou a canção como um single, creditado a Björn & Benny, Agnetha & Anni-Frid. O disco alcançou a décima-sétima posição nas paradas suecas, o suficiente para convencer a todos de que eles alcançariam alguma coisa.
Em 1973 eles decidiram tentar de novo o
Festival Eurovisão da Canção, agora com a canção "Ring Ring". O trabalho no estúdio foi conduzido por Michael B. Tretow, que experimentou novas técnicas de produção e deu origem a um som totalmente novo para o ABBA. Stig providenciou que Neil Sedaka e Phil Cody traduzissem a letra para o inglês, e eles estavam confiantes de que seria um ganhador certeiro - mas, mais uma vez, terceiro lugar. Apesar disso, o pseudo-grupo lançou um álbum chamado Ring Ring, ainda com a estranha denominação Björn, Benny, Agnetha & Frida. O disco vendeu bem, e o compacto de "Ring Ring" foi um hit em diversas partes da Europa - mas Stig acreditava que o verdadeiro sucesso só poderia vir com um hit nos Estados Unidos ou na Inglaterra. Por essa época, Stig - cansado de nomes estranhos - também já havia começado a se referir ao grupo simplesmente como ABBA.

Agnetha Fältskog, Ekeberghallen, Oslo, 1977.
Festival Eurovisão da Canção
Em
1974, novamente eles participaram do Festival Eurovisão da Canção - agora inspirados pelo glam rock que crescia na Inglaterra. "Waterloo" era uma faixa assumidamente glam, produzida por Michael B. Tretow com os mesmos aparatos. Bem mais experientes, eles agora estavam mais bem preparados para o concurso e tinham em mãos um álbum completo (e já lançado) quando o concerto aconteceu em Brighton, na Inglaterra. A canção fez com que pela primeira vez os britânicos parassem para prestar atenção no grupo.
"Waterloo" foi a primeira canção dos ABBA a alcançar o primeiro lugar na Inglaterra (também foi lançada nos Estados Unidos, chegando à sexta posição). Mas a empolgação do momento não se manteve, e os compactos seguintes "So Long" e "Honey, Honey" não se saíram tão bem. Somente com o lançamento do segundo álbum, ABBA, e o compacto "SOS" o grupo mostraria os primeiros sinais de que estavam destinados a mais sucesso.
"SOS" firmou de vez os ABBA nas paradas inglesas, onde a canção ficou entre as dez mais - e desvinculou o grupo da imagem de banda de um único sucesso.
Mas o sucesso maior viria em 1975, com praticamente todos compactos entrando nas paradas, situação que ficou ainda melhor quando "Mamma Mia" chegou ao primeiro lugar na Inglaterra, em janeiro de 1976. Nesse meio tempo, a banda lançou o álbum Greatest Hits, apesar de só possuir cinco canções entre as quarenta mais tocadas nas paradas da Inglaterra e dos Estados Unidos. O disco incluía "Fernando" (uma versão anterior havia sido gravada em sueco por Anni-Frid, em 1975, no álbum solo Frida Ensam), exceto nas versões suecas e australianas da compilação. Na Suécia, a canção teria que esperar até o lançamento de The Singles - The First Ten Years, em 1982, para surgir cantada em inglês e creditada aos ABBA. Na Austrália, a faixa foi incluída na versão local do álbum Arrival, de 1976.
O novo álbum, por sinal, representou um novo nível de complexidade e comprometimento tanto nas composições quanto no trabalho realizado em estúdio pelo ABBA. De Arrival, surgiram vários sucessos, um após o outro, como "Money, Money, Money", "Knowing Me, Knowing You" e "Dancing Queen", o sucesso mais duradouro e conhecido mundialmente. Na época do lançamento, o ABBA já era extremamente popular na Inglaterra, em boa parte da Europa e também na Austrália (que, de certa maneira, quase adotou o ABBA), mas ainda era pouco reconhecido e tocado nos Estados Unidos. "Dancing Queen" foi o único sucesso do ABBA a atingir a primeira posição nas paradas daquele país.
Em 1977, o novo disco ABBA - The Album foi lançado para coincidir com o lançamento de ABBA: The Movie, um registro da turnê australiana do grupo. O álbum foi recebido pelos críticos um pouco mais friamente, mas mesmo assim deu origem a vários sucessos, incluindo "The Name Of The Game" e
"Take A Chance On Me", que atingiram o topo das paradas na Inglaterra. The Album também trazia a conhecida "Thank You For The Music", que em 1983 seria lançada como compacto na Inglaterra, além de ter sido lado B de Eagle nos lugares onde esta última foi lançada como compacto.
Últimos momentos
Em
1978, o ABBA já gozava da fama de super astros. Naquele ano, o grupo lançou um compacto isolado, "Summer Night City", contendo a última canção deles a alcançar o primeiro lugar na Suécia. O compacto chegou próximo do topo nas paradas inglesas, mas deixou o terreno preparado para a jogada disco do ABBA com o lançamento de Voulez-Vous, na primavera de 1979. Este álbum marcou uma leve diminuição da popularidade do grupo na Inglaterra e na Europa, mas trouxe a eles mais atenção por parte dos Estados Unidos. Mesmo assim, os sucessos que alcançaram as paradas foram vários, incluindo "Chiquitita", "Does Your Mother Know", "Voulez-Vous" e "I Have A Dream". Ainda naquele mesmo ano, o grupo lançou uma nova coletânea de sucessos, Greatest Hits Vol. 2, que trazia uma faixa exclusiva - "Gimme! Gimme! Gimme! (A Man After Midnight)", uma canção do grupo no estilo disco. Ainda em 1979, o ABBA faria uma turnê pelos Estados Unidos e pelo Canadá, tocando para públicos colossais, com enorme sucesso - mas talvez um pouco tarde demais. Até 1979 uma série de turnes deu ao grupo o tipo de bajulação dada apenas a grupos como Beatles, neste ano suas músicas estavam nas paradas do Reino unido haviam 160 semanas. A decada se encerrava e até 1979, 150.000.000 de discos do ABBA tinham circulado pelas lojas de todo o planeta.
O lançamento de 1980, Super Trouper, trouxe e apresentou ao público uma grande mudança no estilo do ABBA, com uma presença maior de sintetizadores e letras mais pessoais. O álbum bateu um recorde na Inglaterra em relação à pré-venda. Mais de um milhão de cópias haviam sido reservadas antes mesmo do lançamento. A expectativa havia sido originada por "The Winner Takes It All", o oitavo número um do grupo na Inglaterra (o primeiro desde 1978). Também ajudou para isso a letra da canção, escrita por Björn e fortemente inspirada na separação dele e de Agnetha. Pela primeira vez uma canção do ABBA falava de um assunto tão particular e também apresentava um clima de melancolia tanto na letra quanto na canção.
O compacto seguinte do disco Super Trouper também chegou ao primeiro lugar. Outra faixa do álbum, "Lay All Your Love On Me", foi lançada em 1981 como compacto de 12" somente em alguns lugares e, assim como Super Trouper, chegou ao topo das paradas estado-unidenses. Uma colectânea de sucessos cantada em espanhol foi gravada também nesta época. "Gracias Por La Música" inclusive vendeu muito bem na América Latina.
O último álbum de estúdio do ABBA, The Visitors, de 1981, mostrava uma maturidade maior nas composições e também uma seriedade maior nos temas tratados, apesar da qualidade musical permanecer a mesma. Além da faixa título "The Visitors", que citava comunismo na União Soviética, as canções falavam sobre envelhecer, perda da inocência, um pai que observa seu filho crescer e outros assuntos semelhantes. As melodias e os arranjos ainda eram contagiantes, mas a mudança de estilo se refletiu numa queda nas vendas. O último compacto de grande sucesso mundial foi "One Of Us", que explodiu em dezembro de 1981.
Embora a imagem do grupo nessa época fosse a de uma banda em declínio, o ABBA ainda atraia grandes multidões, principalmente na Europa, e até poderia ter seguido em frente se não fosse a tragédia pessoal da banda. Agora os dois casais estavam divorciados, situação que se reflectia em canções como "The Winner Takes It All" e "One Of Us".
No verão de 1982 os integrantes da banda se reuniram para gravar um novo álbum, mas acabaram se decidindo pelo lançamento de um álbum duplo com todos os sucessos. Foram incluídas apenas duas novas canções, "Under Attack" e "The Day Before You Came", a última canção gravada em conjunto pelo ABBA.
O disco duplo The Singles - The First Ten Years chegou ao primeiro lugar nas paradas de discos inglesa e também foi um sucesso mundial. Outras duas faixas foram gravadas no mesmo ano, "I Am The City" e "Just Like That". Apesar das gravações terem sido finalizadas, somente "I Am The City" foi lançada comercialmente, em uma coletânea de 1993. E apesar dos insistentes pedidos dos fãs, Björn e Benny ainda não se decidiram a lançar "Just Like That".
À medida que os integrantes começaram a buscar novos projetos, o grupo foi gradualmente se afastando definitivamente. Benny e Björn colaboraram com Tim Rice na composição do musical Chess. Agnetha e Frida partiram para carreiras-solo.

Björn Ulveaus, Gothenburg, 2007
Pós ABBA
Frida lançou três álbuns-solo após o fim do ABBA: Something's Going On"(1982) e "Shine" (1984), em inglês, e "Djupa Andetag" (1994), em sueco. Casou-se em
1992 com o príncipe da Suíça Ruzzo Reuss, que morreu de câncer em 1999. Mora na Suíça, e atualmente está envolvida em organizações de proteção ambiental. Eventualmente participa de discos de outros artistas, como da cantora lírica italiana Floripa Giordano e do ex-Deep Purple Jon Lord, que compôs para ela "The Sun Will Shine Again", em 2004.
Agnetha casou-se com um cirurgião sueco em 1990, mas a união durou apenas dois anos. Atualmente mora em uma ilha em Estocolmo. Também lançou alguns trabalhos-solo, todos em inglês: Eyes of a Woman", "I Stand Alone" e em 2004 lançou o novo álbum My Coloring Book.
Björn casou-se com Lena Kallersjö em 1981, e com ela teve duas filhas: Ana e Emma. Atualmente trabalha com Benny no musical Mamma Mia! e mora na Suécia.
Benny é casado com Mona, e com ela teve Ludvig. Também mora na Suécia.

Premiére do filme Mamma Mia! em 2008 na cidade de Estocolmo. A partir da esquerda: Benny Andersson, Pierce Brosnan, Amanda Seyfried, Meryl Streep, Agnetha Fältskog, Anni-Frid Lyngstad, Christine Baranski, Colin Firth, Catherine Johnson, Phyllida Lloyd, Judy Craymer, Björn Ulvaeus e Dominic Cooper.
Em 2000 o grupo recebeu uma proposta de um bilhão de dólares para reunir-se novamente. Björn em uma entrevista declarou que eles não voltariam nem que o valor fosse dobrado. Ele acha que os fãs ficariam decepcionados com uma volta do ABBA. Diz que "Nós amadurecemos, temos vidas diferentes e tornamo-nos grandes amigos". Em finais de Outubro de 2005, durante a comemoração do 50.º Festival Eurovisão da Canção, realizada em Copenhague, Dinamarca, a canção "Waterloo" foi considerada a melhor de todas pelos espectadores europeus, entre mais de mil canções. Além disso, a cantora Madonna sampleou Gimme! Gimme! Gimme! no primeiro single do seu disco Confessions on a Dance Floor, Hung Up, em novembro do mesmo ano. A música lay all your love on me foi regravado pelo grupo estadunidense Information Society em disco de estréia (Stiletto - 1988).
O ex-baterista da banda de apoio do ABBA, Ola Brunkert, foi encontrado morto no jardim de sua casa na ilha espanhola de Mallorca em 16 de Março de 2008.
A Guarda Civil acredita que Brunkert - que vivia sozinho - pode ter tropeçado e quebrado o vidro acidentalmente com a cabeça. O impacto teria cortado o pescoço do baterista, que em seguida teria ficado inconsciente e morrido por causa do sangramento.
Discografia
Videografia