FlashBackMania Web Radio

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

PLAYLIST BY DJ XANM - Oitentão Collection - Mais de 50 sucessos doa anos 80


CURIOSIDADES DOS ANOS 70



DEZ MUSAS DAS PORNOCHANCHADAS DOS ANOS 70

1 – Vera Fisher




2 – Helena Ramos



3 – Aldine Muller


4 – Matilde Mastrangi


5 – Adele Fátima

6 – Nicole Puzzi


7 – Zilda Mayo


8  - Rossana Ghessa


9 – Sandra Barssotti



10 – Claudette Joubert






AS MELHORES CANÇÕES DOS ANOS 70 - TOP 15


1) Stayin´ Alive - Bee Gees






2) Cheryl Lynn - Got to be Real







3) Chic - Everybody Dance






4) Patrick Hernandez - Born to be Alive






5) Kc & the Sunshine Band - That's The Way (I Like It)






6) Love Unilimited Orchestra - I´m So Glad That I´m a Woman





7) Sheila B and Devotion - Spacer





8) Alicia Bridges - I Love the Nightlife






9) Gloria Gaynor - I Will Survive





10) Village People - Y.M.C.A.





11) Night Fever - Bee Gees






12) Charo - Dance a Little Bit Closer






13) Earth, Wind & Fire - Boogie Wonderland






14) Sister Sledge - We are Family





15) ABBA - Dancing Queen

Let's All Chant (Remix) - THE MICHAEL ZAGER BAND



"Let's All Chant" é um disco único de  1978 da band Disco Michael Zager band. Junto com a faixa, "Love Express", "Let's All Chant" atingiu o topo no gráfico da Disco Music durante uma semana. O single também passou para o Singles Alma, onde alcançou a posição # 15, e para o Hot 100, onde alcançou a posição # 36.

"Let's All Chsnt" foi apresentado no filme e trilha sonora de Whit Stillman, The Last Days of Disco. A cobertura por Pat e Mickhit atingiu a  # 11 nas paradas do Reino Unido em 1988. Além disso, foi usado no filme Olhos de Laura Mars como música de fundo durante uma sessão de fotos pela personagem de Laura Mars, interpretada por Faye Dunaway.




CLIP


Give Me The Night [instrumental] - GEORGE BENSON



George Benson (Pittsburgh, 22 de março de 1943) é um guitarrista americano de Smooth Jazz.
Benson nasceu em Pittsburgh, em 22 de março de 1943, numa família de refinados músicos amadores. Aos seis anos já tinha começado a se apresentar ao público. Um ano depois, sua mãe se casou com um eletricista que também tocava violão de jazz amplificado. O jovem George implorou ao padrasto que lhe ensinasse a tocar. Infelizmente, suas mãos eram pequenas demais para alcançar o instrumento em toda sua extensão e ele acabou ganhando um ukulele (pequeno violão de quatro cordas). Mesmo assim, alguns anos mais tarde, Benson ganhou sua primeira guitarra. Em 1953 - ainda 10 - ele gravou o single "She Makes Me Mad" nos estúdios da RCA.
Em 1963, Benson lança seu primeiro disco, "The New Boss Guitar Of George Benson", pelo selo Prestige, passando ainda por diversas gravadoras durante a década de 60. Até que em 1971, ele assina pela gravadora CTI, onde o produtor Creed Taylor tenta promover um novo estilo musical, fundindo jazz e pop. Pela CTI, Benson começa a crescer cada vez mais no mundo da música e em 1975, ele alcança seu primeiro sucesso com "Supership". A partir de 1976 Benson redirecionou sua carreira completamente deixando de lado o Jazz e caminhando para o Pop.
Ao longo dos anos, Benson continuou gravando diversos sucessos, entre eles, "This Masquarade", "Breezin", "In Flight", "Nature Boy" e "On Broadway". Até que em 1980, seu disco "Give Me The Night" (produzido por Quincy Jones), conquista o Grammy, com uma suave e dançante combinação musical. Hits floresciam rapidamente na vida de George Benson nos anos 80, à medida que abandonava suas raízes no jazz em busca da acessibilidade do pop. Em 1981, "Turn Your Love Around" chegou ao top 30 inglês, enquanto que em 1982, "Never Give Up On A Good Thing" se saiu melhor ainda, chegando a 14ª .

ESCUTAR / LISTEN



CLIP


Sultans of swing [instrumental] - DIRE STRAITS



"Sultans of Swing" foi o primeiro single da banda inglesa Dire Straits, lançado em 1978, e é considerado por muitos como a canção de maior sucesso da banda. O solo de guitarra criado e executado pelo vocalista e guitarrista Mark Knopfler é frequentemente lembrado como um dos melhores solos de guitarra da História do Rock. Mark supreendeu o mundo ao apresentar seu estilo totalmente inédito e original de solar, sem o uso de palhetas, porém, com uma velocidade fora do comum, o que o levou a ser considerado um dos maiores Gênios da guitarra de todos os tempos.

A letra foi composta por Mark Knopfler, e a canção ocupou a faixa 6 do álbum de estréia da banda. O primeiro Demo foi produzido pela Pathway Studios, e depois gravado pela Warner Bros Records.




CLIP




sábado, 26 de novembro de 2011

PLAYLIST BY DJ XANM - Rock Brasil Collection Parte 1




FILMES DE ANTIGAMENTE - "As Sete Faces Do Dr. Lao"



FICHA TÉCNICA

PAÍS DE ORIGEM: EUA
ANO DE PRODUÇÃO: 1964 - cor - 100 min
DIREÇÃO: George Pal
ROTEIRO: Charles G. Finney e Charles Beaumont
GÊNERO: aventura - fantasia
IDIOMA ORIGINAL: inglês

7 Faces of Dr. Lao (br.: As Sete Faces de Dr. Lao) é um filme estadunidense de 1964 dos gênero "Aventura' e "Fantasia", dirigido por George Pal. O roteiro de Charles Beaumont adaptou o romance de fantasia de 1935 O Circo do Dr. Lao de Charles G. Finney. A história narra a visita de um circo mágico em uma pequena cidade no sudoeste dos Estados Unidos chamada Abalone, e os seus inebriantes efeitos que envolvem toda a população da cidade.

ELENCO
Tony Randall...vários personagens:
Dr. Lao, o visitante chinês
Abominável Homem das Neves
Mago Merlin
Apollonius de Tyana
Pan
Serpente gigante
Medua
Membro da assistência
Arthur O'Connel...Clint Stark, o magnata
Barbara Eden...Angela Benedict, a bibliotecária viúva
John Ericson...Ed Cunningham, o editor
Kevin Tate...Mike Benedict, o órfão
Noah Beery, Jr...Sam
Eddie Little Sky...George G. George, o índio
Royal Dano...Casey


SINOPSE

É o começo do século XX, e um misterioso homem chinês chega montando um burro em Abalone, no Arizona. De posse de um único elemento visível, um pequeno e esférico aquário ocupado por um peixe exótico. Este visitante mágico, Dr. Lao (interpretado por Tony Randall), adentra-se ao estabelecimento do editor Edward Cunningham (atuado por John Ericson), dono do jornal local, a Abalon Diary Star, e coloca um grande anúncio sobre o seu circo, que irá exibir-se em Abalone por duas noites apenas.
Apesar de ser calma, Abalone não é uma cidade pacífica; um rico fazendeiro Clint Stark (Arthur O´Connel) tem a informação privilegiada de que uma estrada de ferro está chegando à cidade, e ele está planejando para comprar o lugar, enquanto a terra é barata. Stark tem uma complicação, a oposição de Cunningham, o qual não se deixa influenciar por suas ações ‘filantrópicas’. O jovem editor é novo na cidade e pretende protegê-la de Stark, e que está também romanticamente a perseguir uma certa bibliotecária da cidade, Angela Benedict (Barbara Eden – atriz mundialmente conhecida através do seriado Jeannie É Um Gênio), uma mulher reprimida, mas adorável ainda [lamentando] a morte prematura de seu marido, e mãe de , seu único filho, que encanta-se com o circo e suas atrações.
Depois de fazer algumas investigações, Cunningham visita o lugar onde o circo foi instalado na periferia da cidade, acaba descobrindo sobre a cidade natal de Laos onde alega ter nascido e o confronta dizendo que tal lugar está desaparecido séculos atrás, assim, Lao se desvia das perguntas de Cunningham. Enquanto Lao coloca cartazes pela cidade anunciando o seu circo, ele é auxiliado pelo filho de Angela, o pequeno Mike, que descobre que o andarilho misterioso tem 7.322 anos de idade.
O circo abre as suas portas e toda a população comparece ao evento. Entre os curiosos estão incluídos uma mulher perversa e uma auto-absorvida matrona, que se apega a sua auto-imagem de uma beleza jovem. Lao usa suas muitas faces de oferecer sua sabedoria para os visitantes, apenas alguns deles tomam a atenção deste conselho. Stark assiste as atrações como Apolônio de Tiana, o vidente, e uma grande serpente, a qual percebe-se uma certa semelhança...
Mike faz amizade com o patético e cansado Merlin e Angela é despertada de sua repressão emocional pela música envolvente de Pan, um ser da politeísta mitologia grega. A aparição da Medusa faz descrente a princípio até que um incidente com uma explosiva personagem é transformada em pedra diante dos olhos de todos. Lao tenta acalmar a todos enquanto Merlin restaura a mulher ao seu estado anterior, mas com renovado espírito.
Enquanto isso, dois capangas de Stark destroem o escritório do pequeno jornal. Cunningham e seu assistente descobrem a invasão e a devastação, acabam por afogar suas mágoas em um bar, então, cambaleando, voltam afim restaurar o que sobrou, deparam-se que os danos foram todos sanados por milagre e atribuem a mágica a Lao. Eles correm para uma nova edição às pressas para impressão, que Cunningham entrega pessoalmente para Stark, para ver sua reação.
Mike vista Lao à noite e tenta conseguir um emprego, exibindo seu embaraçados malabarismo e habilidades. Lao, por sua vez oferece alguns conselhos e observações sobre o mundo, Mike não entende, e Lao afirma não entender também.
Na noite seguinte, Lao apresenta seu grand finale, uma lanterna mágica mostrando uma cidade mítica de "Woldercan", povoada por sósias da própria cidade de Abalone, é destruído quando ela sucumbe à tentação personificada por Stark. O show termina em explosões e as trevas, mas assim que as luzes da casa gradualmente voltam, os habitantes se encontram agora em uma reunião da cidade, prontos para votação sobre a proposta de Stark. A maioria rejeita a proposta de Stark, o mesmo que acaba por relatar sobre a estrada de ferro que vem prometendo fortunas para a cidadedezinha, e salienta que todos têm uma dívida de gratidão para com Lao. A golpes de tempestade de areia, todos são dispersos.
Angela confessa-se para Ed, finalmente, admitindo que ela está apaixonada por ele. Capangas do Stark, confundido pela aparente mudança da personalidade do chefe, em uma bebedeira decidem vir abaixo com circo do Lao. Infelizmente, eles quebram o aquário do mascote do Lao, libertando o peixinho, e os capangas acabam conhecendo a revelação como uma serpente do mar. Depois que são perseguidos pelo monstro, os dois bandidos fogem.Então, Mike ajuda Dr. Lao conjurar uma mágica para a besta.
No final, o circo vai embora, mas Lao deixa para Mike três bolas de madeira. Ele é capaz de manipulá-los habilmente, e a voz do Lao lembra o telespectador o que ele disse a Mike: “O Circo do Dr. Lao é a própria vida, e tudo nele é uma maravilha”.



CURIOSIDADES DOS ANOS 70



As Dez Melhores Músicas Disco dos Anos 70

A Disco Music, também chamada de  Música Disco ou Discoteque, marcou os anos 70. Misturando elementos do soul, funk e salsa, começou como coisa de latinos e negros nas grandes cidades americanas e ganhou o mundo. Clique nos nomes das músicas e veja a seleção de dez dos melhores momentos desse gênero.

1 – I Will Surviver - GLORIA GAYNOR
2 – Dancing Queen - ABBA
3 – Hot Stuff - DONNA SUMMER
4 – Macho Man – Village People
5 – You Make Me Fell - SYLVESTER
6 – Staying Alive - BEE GEES
7 – That's The Way - KC AND TEH SUNSHINE BAND
8 – Ring My Bell - ANITA WARD
9 – Born To Be Alive - PATRICK HERNANDEZ

10 – Daddy Coll - BONEY M


As Dez Maiores Divas da Disco Music

1 – Donna Summer
2 – Gloria Gaynor
3 – Dianna Ross
4 – Anita Ward
5 – Tina Charles
6 – Dee D. Jackson
7 – Grace Jones
8 – Roberta Kelly.
9 – Pennu McLean
10 – Maggie Mae


As Dez Melhores Músicas do ABBA

1 – Dancing Queen
2 – Money, Money, Money
3 – SOS
4 – Take A Chance On Me
5 – Super Trouper
6 – Guimme, Guimme, Guimme
7 – Mamma Mia
8- I Do, I Do, I Do, I Do, I Do
9 – I Have A Dream
10 – The Winner Takes It All

ABERTURAS DE NOVELAS DE ANTIGAMENTE












IMAGENS DOS ANOS 70

































I'm Coming Out (Almighty 12inch Anthem Mix) - DIANA ROSS



"I'm Coming Out" (Estou saindo [do armário] ou Estou me revelando) é uma canção originalmente gravada por Diana Ross e lançada por ela como um compacto simples no ano de 1980. A canção foi composta e produzida por Bernard Edwards e Nile Rodgers, membros da banda Chic, para o álbum Diana.

INSPIRAÇÃO PARA LETRA

Nile Rodgers, co-escritor e co-produtor da canção, disse que se inspirou para escreveu a canção após ter ido à uma discoteca da Califórnia e lá ver inúmeras drag queens fantasiados de Diana Ross. Ross, nessa época, já se auto-denominava uma ícone da comunidade gay.

SUCESSO COMERCIAL

Quando a canção foi lançada como um compacto simples no outono de 1980, fãs de Ross e membros das comunidades gay, lésbica, bissexual e transexual abraçaram-na como um "hino gay".
A canção se tornou um dos maiores sucessos comerciais da carreira de Ross, atingindo a posição de número cinco na lista dos 100 singles mais vendidos da Revista Billboard e sendo certificada com o disco de ouro pela RIAA.
Quando a canção foi lançada Ross revelou que estava abandonando a Motown Records após vinte anos de ter entrado para a gravadora. Mais tarde, Ross assinou um contrato de 20 milhões de dólares com a RECA Records.
Ross, de vez em quando, inicia seus shows cantando "I'm Coming Out".

POSIÇÃO NAS LISTAS DE MAIS VENDIDAS

Billboard Hot 100 - EUA:  5a. colocada
Billboard Singles de R&B - EUA: 6a. colocada
Billboard Singles de Dance Music mais tocada em boates - EUA: 1a. colocada
Reino Unido: 13a. colocada

FICHA TÉCNICA

ÁLBUM: Dianna - single
LANÇAMENTO: 1980
FORMATO: disco de vinil
GÊNERO: Soul / Pop
DURAÇÃO: 5:26
GRAVADORA: Motown Records
COMPOSIÇÃO: Bernard Edwards e Nile Rodgers
PRODUÇÃO E ARRANJOS: Bernard Edwards e Nile Rodgers

ESCUTAR / LISTEN



CLIP